Quarta-feira, 10 de Março de 2004

IDEOBLOGUICES

fotstalin16[1].jpg

I – LIBERDADE, IGUALDADE, FRATERNIDADE

Raramente se encontra um texto onde se sai dele com a sensação da concordância absoluta. Aconteceu-me agora com um post do Teixeira Pinto. O que é motivo suficiente para festejo de transcrição integral:

“Durante quase todo o século XX, as maiores querelas da Esquerda - aqui tomada no seu conjunto - centraram-se em dois conceitos fundamentais, dos três que a Revolução Francesa deixou enunciados: Liberdade e Igualdade.
Quem nada aprendeu com a História continua a colocar a Igualdade como condição prévia, assumindo que só pela Igualdade se consegue chegar à verdadeira Liberdade. Ao invés, a corrente do "Socialismo Democrático", que de facto mais não é do que Social Democracia, inverteu os termos da equação e, pelo menos no plano conceptual, demonstrou que a Igualdade nunca poderá ser ponto de partida, será quando muito um ponto de chegada.
Assumir a Igualdade como ponto de partida é dar um tiro no pé, não apenas em si próprio, mas também naqueles que não se conformam com sistemas de igualdade por decreto. Por vezes o tiro é na nuca. Os amigos do senhor Bernardino não têm dúvidas quanto a este ponto (o que não quer dizer que outros que não querem a igualdade também não se sirvam deste expediente).
Bradar pela Igualdade tem sido apenas um meio de se chegar ao poder e, uma vez conquistado esse poder, impôr a dita "igualdade" tem sido sinónimo, por um lado, de nivelação por baixo em muitos domínios (o que leva à bem conhecida divisão do nada em partes iguais) e, por outro, de tentativa de aniquilação das diferenças naturais e culturais. A Liberdade torna-se assim o grande impecilho e, por conseguinte, o inimigo mais insidioso a combater por todos os meios.
Todavia, a experiência do século XX mostrou claramente que a Liberdade é o ponto de partida, a condição sine qua non para que algo mais possa acontecer. A Liberdade não garante por si só a criação de condições de maior justiça social, limita-se a devolver à sociedade e aos indivíduos o direito (e o dever) de decidirem por si sós. E por esta via os cidadãos vêem-se perante as questões clássicas da Democracia.
Defendida a Democracia - porque nada é garantido e definitivo, por culpa de uns que querem a "Igualdade-JÁ" e de outros que preferem a "Igualdade-NUNCA" - como criar condições para uma sociedade mais justa?
É neste ponto que a Esquerda Democrática coloca o outro termo: a Fraternidade (também lhe chamam Solidariedade). Mas é também aqui que a Esquerda Democrática tende a claudicar perante a complexidade dos problemas e a multiplicidade dos interesses em jogo, embora sabendo ser essa a única via admissível, mas que tem como principal obstáculo a corrente da Direita Liberal (e outras Direitas mais canhestras), muito ao gosto de quem segura as rédeas da Economia global e nacional.
Estes últimos, por norma, têm uma concepção de Democracia muito oca e formal (tal como oca e formal têm sido as concepções de Igualdade daqueles que se alimentam do marxismo-leninismo), e concebem a Fraternidade como algo aparentado com o Assistencialismo, não percebendo que só pela Fraternidade é possível criar condições culturais, sociais e económicas para um Desenvolvimento Sustentável - conceito muito em voga, embora mal entendido, mas adoptado pela maioria porque está na moda.”

II – AINDA TROSTSKY

O José Costa continua às voltas com o trotsquismo. Parece que uma rapaziada em fúria não gostou dos anteriores posts dele e desatou a bater-lhe que nem desalmados. Vou deixá-lo sozinho com esse peditório. Na parte que me toca, não me interessa mais essa comida. Enjoei, foi o que foi. Mas vou continuar a lê-lo, torcendo para que ele se desenrasque à maneira.
publicado por João Tunes às 15:04
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. ESPANHA – GUERRA CIVIL

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (1...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (2...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (3...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (4...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (5...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (6...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (7...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (8...

.arquivos

. Setembro 2007

. Novembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds