Domingo, 9 de Maio de 2004

Veio-me António Aleixo à lembrança...

Champas.JPG

... e (re)cito-o de memória:

Se a morte fosse interesseira
Ai de nós o que seria
O rico comprava a vida
Só o pobre é que morria.


Adenda 1:

O Carlos Gil puxou Bertolt Brecht para a desgarrada com António Aleixo. Nada má companhia, digo eu. É um facto que o primeiro era analfabeto, o segundo um intelectual bem letrado. Ambos lúcidos e inconformados. Portanto, dois ilustres colegas a zurzir nos males do mundo, o que os remete para a mesma e sábia cátedra. Obrigado Carlos. E transcrevo o Brecht que ele recordou:

Se este homem insubstituível franze o sobrolho
Dois reinos periclitam
Se este homem insubstituível morre
O mundo inteiro se aflige como a mãe sem leite para o filho
Se este homem insubstituível ressuscitasse ao oitavo dia
Não acharia em todo o império uma vaga de porteiro.

Adenda 2:


O “Rui A”, o mesmíssimo que berrou “25 de Abril, Nunca” no Blasfémias, lançou este sentido e épico pesar sobre o finado: “Um dos mais notáveis portugueses do século XX, retirado no Brasil, país onde quis morrer.”

Não vamos ter “Rui A” a largar posts tão cedo. O blogocolega deve andar perdido, Brasil dentro, à procura do notável funeral (arrastando consigo as flores murchas do PREC da Evolução que ele não gostaria que tivesse acontecido).

É que o “Champas” faleceu na Lapa em Lisboa e já foi a enterrar, saído da Basílica da Estrela. Dizem os jornais que estiveram mil na cerimónia. Podiam ter sido mais se os do “25 de Abril, Nunca” não tivessem zarpado para o Brasil porque parados no tempo dos seus ressentimentos e desgostos. E esquecidos que esses Cavalheiros da Indústria e da Finança foram ricos, muito ricos, à sombra do fascismo lusitano e do anti-liberal “proteccionismo (condicionamento) industrial” que lhes permitiu montar os seus notáveis impérios, levando-os para o ranking da “Forbes”.
publicado por João Tunes às 02:12
link do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De Antnio Carvalhal a 16 de Maio de 2004 às 01:40

... eu, modestamente, penso que o legado da fundação foi a derradeira tentativa do homem para comprar um lugar no céu...


De Joo a 12 de Maio de 2004 às 22:11
???


De Demter a 12 de Maio de 2004 às 19:37
;)


De Joo a 11 de Maio de 2004 às 00:48
Confirme sff: não foram as regras do "condicionamento industrial" (mais o proteccionismo face à concorrência externa) que permitiram a criação dos grandes grupos industriais-financeiros do "antigamente" (Mellos, Champalimaud, Espírito Santo, etc) ? Qual acidez? Vem nos livros (e na herança de impreparação competitiva que herdámos e que ainda hoje nos inibe de nos lançarmos nos mercados e tocar a rebate quando a espanholada nos entra pela casa dentro).


De jpt a 11 de Maio de 2004 às 00:25
essa do proteccionismo (condicionamento) industrial não é nada correcta. Por favor, um pouco de respeito, não me parece condigno atirar essas coisas à cara das pessoas, ainda lhes vai abanar algumas certezas, e para quê causar inquietações para além dos que a vida nos vai trazendo, a todos. Francamente, que acidez.


De Joo a 10 de Maio de 2004 às 23:24
Não direi tanto, mas o problema com os muito ricos é saber-se como ganharam o primeiro milhão...


De daniel tecelo a 10 de Maio de 2004 às 22:35
Por detrás de uma fortuna,há sempre um crime!!!


De Carlos Gil a 10 de Maio de 2004 às 12:07
Bertolt Brecht "A propósito da notícia da doença de um poderoso estadista"

Se este homem insubstituível franze o sobrolho
Dois reinos periclitam
Se este homem insubstituível morre
O mundo inteiro se aflige como a mãe sem leite para o filho
Se este homem insubstituível ressuscitasse ao oitava dia
Não acharia em todo o império uma vaga de porteiro


De Isidoro de Machede a 10 de Maio de 2004 às 00:04
O boss lá de cima e o seu director executivo - julgo que é o Pedro - é que vão ver como elas mordem!


De jgonalves a 9 de Maio de 2004 às 23:58
A verdade, é que a morte não é interesseira
e acabamos todos, da mesma maneira.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. ESPANHA – GUERRA CIVIL

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (1...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (2...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (3...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (4...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (5...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (6...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (7...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (8...

.arquivos

. Setembro 2007

. Novembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds