Quarta-feira, 18 de Agosto de 2004

MAIS CHAVEZ

hugo.jpg

Ganhou está ganho. Aguentem-se ao voto.

O que não impede que considere o “chavismo” uma triste paródia de um populismo de opereta. Boçal na exploração dos desejos e nas necessidades de emancipação de uma sociedade profundamente dividida e estratificada pela riqueza do petróleo. Primário no discurso, estilo caserna rasca, maniqueísta na geopolítica, alternando votos e pistoladas. E Chavez é aquele género de sujeito que me faria mudar de restaurante se, ao entrar, o visse já lá sentado. Mas foi a corrupção da burguesia venezuelana que criou Chavez. Aguentem-se agora.

E os comerciantes, agora emigrantes desconsolados, que se adaptem à dança. Foram para lá quando dava, fiquem ou venham quando deixar de dar. São os riscos dos mercados.

Mesmo com aquela pergunta espantosamente hilariante que foi referendada, Chavez confirmou-se pelo voto. Aguentem-se ao voto.
publicado por João Tunes às 12:59
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De lualil a 21 de Agosto de 2004 às 12:41
BOTAs-te mesmo muito ACIMA...


De Joo a 19 de Agosto de 2004 às 11:20
Não se faça desentendida, Lualil, sabe bem que não é exprimir nem pensar nem dar opinião nem discordar, perguntar a alguém se se sente "aliviado" com a nacionalidade que tem. A nacionalidade não se escolhe, tem-se. No contexto, não foi discordância, foi desconversa e despropósito. E eu prefiro trocar argumentos (prós e contras). Mas o seu último comentário disse tudo.


De lualil a 19 de Agosto de 2004 às 02:08
Caro João,
Então são as respostas que fazem a estima cair?! Talvez seja mesmo a discordancia de opiniões, na tua observação. Mas lá estava eu a pensar na tal democracia. De qualquer forma.. não intenciono causar desentendimentos,nem derrubar estima alguma.. mas, se é assim.. só posso pedir desculpas por ter ousado dizer o que penso!
um grande abraço,


De Joo a 18 de Agosto de 2004 às 23:36
Lualil, quando se estima alguém, não se responde a todas as suas perguntas. Para continuar a estimá-las.


De Joo a 18 de Agosto de 2004 às 22:14
Caro Werewolf, julgo eu: compreende-se que a enorme polarização social da Venezuela foi gerada por uma burguesia de rapina vivendo do petróleo, corrompendo quase toda a sociedade e a vida política (quem não se lembra do "social-democrata" Andres Perez, amigo de Mário Soares?) e Sindicatos que comiam à mesa do petróleo. Tudo isto enquanto a maioria do povo venezuelano vivia ao nível dos mais pobres da América Latina. Chavez começou por ser um militarão fascistóide e golpista, depois transformou-se em esquerdista tosco quando percebeu que podia ir lá pelo voto. Ou seja, transferiu-se do "modelo pinochet" para o "modelo castro", com passagem pelos votos. Em qualquer dos casos usando o redencionismo das massas expoliadas venezuelanas sob a forma populista. Nada que seja espantoso se nos lembrarmos do peronismo na Argentina, do varguismo no Brasil, do velasquismo no Perú, do norieguismo no Panamá e outros muitos casos mais na América Latina. Seja como for, o certo é que Chavez tem o apoio (expresso e confirmado nas urnas) da maioria do povo venezuelano. O resto é conversa. Em democracia é assim. Tem toda a legitimidade. Que governe e a oposição mais os EUA que amouchem. E Fidel que beba champanhe. Esse é que vai marcando pontos sem necessidade de abrir Cuba e ir a votos. Ontem Lula, hoje Chavez, amanhã outro, as democracias populistas vão-o legitimando sem ele necessitar de se legitimar. A América do Sul vai "votando" indirectamente em Castro sem este ter necessidade de se maçar com os rituais democráticos. É a realidade. Há que aceitá-la. Abraço.


De lualil a 18 de Agosto de 2004 às 17:37
Acima de tudo a democracia!
Sentes-te aliviado a esta altura em seres português?
bjos,


De Werewolf a 18 de Agosto de 2004 às 17:32
Acordo total e mais uma achega: Como é que um país que é o quinto produtor mundial de petróleo pode ser tão miseravelmente pobre para a maioria da população, afinal quem são objectivamente os beneficiados com o populismo de Chavez. Abraço


De edipiano a 18 de Agosto de 2004 às 16:59
...e daí qual é o problema? De repente, todos ficam abespinhados pela vitória de Chaves, mas porquê?! Não foi o voto legítimo? E se fosse ao contrario, a democracia já era válida? Ah pois...Americanices né? Até parece que os sistemas fascistas ou proto-fascistas como o de Portugal já resolveram os problemas dos povos, antes os agravaram com este tipo de neo-capitalismo sem regras e retrogado...
Goste-se ou não, o País tem que ser governável e depois das urnas quem deliberadamente sabotar a economia deveria ser excluido, já chega!!!!


De david a 18 de Agosto de 2004 às 13:28
chavez é o reflexo do que tem sido a Venezuela nos ultimos anos...
È uma espécie de "Líder do Pobres e Oprimidos".


De Tico a 18 de Agosto de 2004 às 13:20
é bem!!! vesitem o blog do livro "Contigo Torno-me Real" sobre Jim Morrison e os Doors do jornalista portugues Rui Pedro Silva.
http://youmakemereal.blogs.sapo.pt/


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. ESPANHA – GUERRA CIVIL

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (1...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (2...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (3...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (4...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (5...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (6...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (7...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (8...

.arquivos

. Setembro 2007

. Novembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds