Quarta-feira, 31 de Março de 2004

SOBRE O MITO DA SENSUALIDADE AFRICANA

IMG0061[1].jpg

Um dos mitos sexuais correntes é o de uma sensualidade africana que seria intrínseca e única e que é sobretudo dirigida sobre a mulher negra ou mulata. Segundo esse mito, as africanas teriam uma sensualidade congénita e à flor da pele, em contraponto com as europeias (estas seriam mais cerebrais, mais contidas e mais frias).

Nas minhas experiências de vivências esporádicas em África pude ver como este fenómeno é vivido por grande parte dos europeus lá situados e interessou-me a sua percepção. Até porque são eles os transmissores do mito.

Em Maputo, em Luanda, no Mindelo e na Praia, tive acompanhamentos e incentivos adequados para conhecer os caminhos da tal sensualidade especial da negritude feminina. Aliás, este tipo de ronda pela sensualidade africana faz parte do cardápio infalível da arte de bem receber o patrício macho.

Vi homens, mulheres e casais com a sua vida afectiva normalizada que olham para o folclore sensual com sorrisos condescendentes.

Mas vi, sobretudo, uma enorme legião de desprotegidos de afectos isolados em África, com dinheiro para gastos, a consumirem uma sensualidade proposta, oferecida a troco de muito pouco mas sempre disponibilizada a troco de alguma coisa.

Vi directores gerais de grandes empresas europeias a babarem-se com a lascívia representada na dança de jovens adolescentes à procura de algo que lhes matasse a fome ou lhe desse acesso à satisfação de adornos ou vestuário.

Não me esqueço da imagem de um director português de uma marca de automóveis japoneses em Luanda, um tipo de mais de sessenta anos de idade, pouco passando do metro e meio de altura e com uma careca luzidia que esgotava as noites a dançar frenético, escolhendo sempre, como parceiras, as africanas mais altas. Depois, a troco de pagar bebidas e dar gorjetas, o director endinheirado, careca e dançarino, metia o nariz dentro do decote africano, fincava as mãos na bunda da moça e rodopiava toda a noite em meneios sensuais como se fosse um autómato teleguiado. Parecia uma cena de um filme de Fellini para o caso de ele ter filmado em África.

Estive numa discoteca in em Luanda, onde havia uma sequência de blocos divididos em duas partes. Na primeira, as moças (e estamos a falar de grupos onde dominavam os treze a dezasseis aos de idade, as chamadas “catorzinhas”), dançavam frente a um enorme espelho em meneios competitivos. Depois de se exibirem, as mocinhas sentavam-se e passava-se à fase das danças por pares. Então, os europeus iam direitinhos àquelas cujos meneios mais lhes tinham agradado.

Constatei, em Maputo, a facilidade com que jovens que trabalhavam em restaurantes se deixavam arrastar para ganhar extras a fazer companhia de dança em discotecas. E ali ouvi, com os cabelos em pé, europeus a gabarem-se que se conseguia uma adolescente africana pelo pagamento de um frango assado.

Indignei-me com a condescendência da burguesia negra para com estes fenómenos que não representam mais do que uma oferta de prostituição de facto ou mitigada para com os antigos e novos colonos. Percebi rapidamente porque é que as nomenklaturas da Frelimo e do MPLA fecham tão candidamente os olhos a este fenómeno que reproduz o pior daquilo que foi o colonialismo (em termos de exploração sexual das jovens africanas). É que grande parte dos velhos chefes da guerrilha e os generais encartados do sistema gostam do mesmo e não perdem ocasião de se exibirem pelas noites de Luanda e de Maputo com uma nova “catorzinha” à sua trela. Como em tudo, os frelimistas e o mepelistas persistem em imitar e prolongar o pior que o colonialismo legou àqueles desgraçados povos. Este é o drama. O resto é o mito.

Substitua-se sensualidade por fome e encontramos o código que desmonta a lenda da exaltada sensualidade da mulher africana.
publicado por João Tunes às 13:08
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Lu a 10 de Maio de 2007 às 11:51
Loulella, quando se visita um país, há que colher o que lá há de bom, mas não se deve fechar os olhos ao que é mau. Quem vai a Angola colhe, certamente, calor humanos, praias lindas... mas não deixa de ver meninos de rua e senhores do diamante que têm segurança à porta de casa e políticos corruptos. Isso existe e os maus exemplos servem, pelo menos, para ãprendermos a não segui-los. Você sente-se afectada, por ser africana. Pois eu também o sou e não me senti assim. Primeiro, porque é verdade, tanto em África, como nos países da diáspora. Depois, porque acho que este post denuncia mais a falta de escrúpulos do europeu que podia usar o seu poder (económico, cultural ou seja de que natureza for) para proteger o mais fraco (a mulher, o pobre, o terceiro mundo...) e só o usa para o seu prazer e vanglória. A mulher africana, vulnerável pelos motivos que você referiu, cede. Claro.
O João, só por observar e relatar o que viu, não é igual ás personagens que descreve. A Loulella esperava que uma pessoa se insurgisse contra um "sistema" de dezenas ou centenas que já está estabelecido?


De Louella Lopes a 26 de Janeiro de 2007 às 13:12
axei esse post quando por acaso, quando procurava uma linda imagem de imbondeiro do meu pais Angola para mostrar a uns amigos portugueses. Tenho muita pena que homens como o senhor foram la e nao trouxeram nada de bom assim como nada de bom levaram para la... tenho muita pena que olhe apenas para a realidade de Africa e nao do mundo... tenho muita pena que tenha essa imagem da mulher, e que nao tenha visto o quanto é que elas trabalham sem meios para sustentar os seus filhos... tenho muita pena que voce faça parte de um dos que voce mesmo critica, mas que tal como ele pos-se a contemplar... diz-se que é facil rir da desgraça dos outros... tenho muita pena que tenha se aproveitado disso e tenho mais pena ainda que o que o pôs a escrever tanto foi a sensualidade que voce mesmo pretende desmistificar...se axa que ela n existe pork que falou sobre algo que n existe?se calhar n fez la mto sucesso como os que tanto despreza? axo que pode ver-se qualquer mulher de um outro ponto de vista a n ser a sensualidade... de certeza k o senhor foi bem recebido...dançar p chamar atençao faz parte dos adolescentes... e dançar aos pares faz parte de uma cultura que o senhor nao soube respeitar... falo isso como mulher que sou, que gosto de dançar sem k os outros pensem que estou a atrair e me incomodem, pork a sensualidade ta na pele da mulher, qualquer uma é tao sensual quanto uma negra ou mulata, mas a mente dos homens pode ser conduzida para onde eles quiserem, principalmente qdo vao para africa ja com ideias fixas...graças a Deus sou uma mulher formada e independente no entanto nao escrevio post deste tipo a cerca de ninguem... aprendi a viajar e a colher o que ha de bom num povo, e escrever coisas mais interessantes para pessoas que se interessam por coisas mais cultas...


De Louella Lopes a 26 de Janeiro de 2007 às 13:10
axei esse post quando por acaso, quando procurava uma linda imagem de imbondeiro do meu pais Angola para mostrar a uns amigos portugueses. Tenho muita pena que homens como o senhor foram la e nao trouxeram nada de bom assim como nada de bom levaram para la... tenho muita pena que olhe apenas para a realidade de Africa e nao do mundo... tenho muita pena que tenha essa imagem da mulher, e que nao tenha visto o quanto é que elas trabalham sem meios para sustentar os seus filhos... tenho muita pena que voce faça parte de um dos que voce mesmo critica, mas que tal como ele pos-se a contemplar... diz-se que é facil rir da desgraça dos outros... tenho muita pena que tenha se aproveitado disso e tenho mais pena ainda que o que o pôs a escrever tanto foi a sensualidade que voce mesmo pretende desmistificar...se axa que ela n existe pork que falou sobre algo que n existe?se calhar n fez la mto sucesso como os que tanto despreza? axo que pode ver-se qualquer mulher de um outro ponto de vista a n ser a sensualidade... de certeza k o senhor foi bem recebido...dançar p chamar atençao faz parte dos adolescentes... e dançar aos pares faz parte de uma cultura que o senhor nao soube respeitar... falo isso como mulher que sou, que gosto de dançar sem k os outros pensem que estou a atrair e me incomodem, pork a sensualidade ta na pele da mulher, qualquer uma é tao sensual quanto uma negra ou mulata, mas a mente dos homens pode ser conduzida para onde eles quiserem, principalmente qdo vao para africa ja com ideias fixas...graças a Deus sou uma mulher formada e independente no entanto nao escrevio post deste tipo a cerca de ninguem... aprendi a viajar e a colher o que ha de bom num povo, e escrever coisas mais interessantes para pessoas que se interessam por coisas mais cultas...


De oklahoma casino gambling a 7 de Maio de 2005 às 21:51

You may find it interesting to check out the sites dedicated to online casino gambling (http://www.juris-net.com/online-casino-gambling.html) online casino gambling http://www.juris-net.com/online-casino-gambling.html (http://www.juris-net.com/online-casino-gambling.html)
strip poker online (http://www.juris-net.com/strip-poker-online.html) strip poker online http://www.juris-net.com/strip-poker-online.html (http://www.juris-net.com/strip-poker-online.html)
casino playing cards (http://www.juris-net.com/casino-playing-cards.html) casino playing cards http://www.juris-net.com/casino-playing-cards.html (http://www.juris-net.com/casino-playing-cards.html)
aladdin hotel and casino (http://www.juris-net.com/aladdin-hotel-and-casino.html) aladdin hotel and casino http://www.juris-net.com/aladdin-hotel-and-casino.html (http://www.juris-net.com/aladdin-hotel-and-casino.html)
pachislo slots (http://www.juris-net.com/pachislo-slots.html) pachislo slots http://www.juris-net.com/pachislo-slots.html (http://www.juris-net.com/pachislo-slots.html)
blackjack sites (http://www.juris-net.com/blackjack-sites.html) blackjack sites http://www.juris-net.com/blackjack-sites.html (http://www.juris-net.com/blackjack-sites.html)
best internet casinos (http://www.juris-net.com/best-internet-casinos.html) best internet casinos http://www.juris-net.com/best-internet-casinos.html (http://www.juris-net.com/best-internet-casinos.html)
biloxi casino hotels (http://www.juris-net.com/biloxi-casino-hotels.html) biloxi casino hotels http://www.juris-net.com/biloxi-casino-hotels.html (http://www.juris-net.com/biloxi-casino-hotels.html)
casino game download (http://www.juris-net.com/casino-game-download.html) casino game download http://www.juris-net.com/casino-game-download.html (http://www.juris-net.com/casino-game-download.html)
silver star casino (http://www.juris-net.com/silver-star-casino.html) silver star casino http://www.juris-net.com/silver-star-casino.html (http://www.juris-net.com/silver-star-casino.html)
custom poker tables (http://www.juris-net.com/custom-poker-tables.html) custom poker tables http://www.juris-net.com/custom-poker-tables.html (http://www.juris-net.com/custom-poker-tables.html)
clearwater casino (http://www.juris-net.com/clearwater-casino.html) clearwater casino http://www.juris-net.com/clearwater-casino.html (http://www.juris-net.com/clearwater-casino.html)
casino theme invitations (http://www.juris-net.com/casino-theme-invitations.html) casino theme invitations http://www.juris-net.com/casino-theme-invitations.html (http://www.juris-net.com/casino-theme-invitations.html)
craps online (http://www.juris-net.com/craps-online.html) craps online http://www.juris-net.com/craps-online.html (http://www.juris-net.com/craps-online.html)
craps games (http://www.juris-net.com/craps-games.html) craps games http://www.juris-net.com/craps-games.html (http://www.juris-net.com/craps-games.html)
jack black biography (http://www.juris-net.com/jack-black-biography.html) jack black biography http://www.juris-net.com/jack-black-biography.html (http://www.juris-net.com/jack-black-biography.html)
cheap slot machine sales (http://www.juris-net.com/cheap-slot-machine-sales.html) cheap slot machine sales http://www.juris-net.com/cheap-slot-machine-sales.html (http://www.juris-net.com/cheap-slot-machine-sales.html)
why gambling failed in nebraska (http://www.juris-net.com/why-gambling-failed-in-nebraska.html) why gambling failed in nebraska http://www.juris-net.com/why-gambling-failed-in-nebraska.html (http://www.juris-net.com/why-gambling-failed-in-nebraska.html)
free  download slots (http://www.juris-net.com/free%C2%A0%C2%A0download%C2%A0slots.html) free  download slots http://www.juris-net.com/free%C2%A0%C2%A0download%C2%A0slots.html (http://www.juris-net.com/free%C2%A0%C2%A0download%C2%A0slots.html)
slot machine strageties (http://www.juris-net.com/slot-machine-strageties.html) slot machine strageties http://www.juris-net.com/slot-machine-strageties.html (http://www.juris-net.com/slot-machine-strageties.html)
gambling website (http://www.juris-net.com/gambling-website.html) gambling website http://www.juris-net.com/gambling-website.html (http://www.juris-net.com/gambling-website.html)
blackjack tutorial (http://www.juris-net.com/blackjack-tutorial.html) blackjack tutorial http://www.juris-net.com/blackjack-tutorial.html (http://www.juris-net.com/blackjack-tutorial.html)
blackjack advanced (http://www.juris-net.com/blackjack-advanced.html) blackjack advanced http://www.juris-net.com/blackjack-advanced.html (http://www.juris-net.com/blackjack-advanced.html)
blackjack buffers (http://www.juris-net.com/blackjack-buffers.html) blackjack buffers http://www.juris-net.com/blackjack-buffers.html (http://www.juris-net.com/blackjack-buffers.html)
lucky keno numbers (http://www.juris-net.com/lucky-keno-numbers.html) lucky keno numbers http://www.juris-net.com/lucky-keno-numbers.html (http://www.juris-net.com/lucky-keno-numbers.html)
use case blackjack (http://www.juris-net.com/use-case-blackjack.html) use case blackjack http://www.juris-net.com/use-case-blackjack.html (http://www.juris-net.com/use-case-blackjack.html)
best roulette bet (http://www.juris-net.com/best-roulette-bet.html) best roulette bet http://www.juris-net.com/best-roulette-bet.html (http://www.juris-net.com/best-roulette-bet.html)
history of blackjack (http://www.juris-net.com/history-of-blackjack.html) history of blackjack http://www.juris-net.com/history-of-blackjack.html (http://www.juris-net.com/history-of-blackjack.html)
keno super ball play (http://www.juris-net.com/keno-super-ball-play.html) keno super ball play http://www.juris-net.com/keno-super-ball-play.html (http://www.juris-net.com/keno-super-ball-play.html)
leather blackjacks (http://www.juris-net.com/leather-blackjacks.html) leather blackjacks http://www.juris-net.com/leather-blackjacks.html (http://www.juris-net.com/leather-blackjacks.html)
play blackjack in browser (http://www.juris-net.com/play-blackjack-in-browser.html) play blackjack in browser http://www.juris-net.com/play-blackjack-in-browser.html (http://www.juris-net.com/play-blackjack-in-browser.html)
roulette blackjack craps (http://www.juris-net.com/roulette-blackjack-craps.html) roulette blackjack craps http://www.juris-net.com/roulette-blackjack-craps.html (http://www.juris-net.com/roulette-blackjack-craps.html)
wwe raw roulette wheel stipulations (http://www.juris-net.com/wwe-raw-roulette-wheel-stipulations.html) wwe raw roulette wheel stipulations http://www.juris-net.com/wwe-raw-roulette-wheel-stipulations.html (http://www.juris-net.com/wwe-raw-roulette-wheel-stipulations.html)
religious roulette (http://www.juris-net.com/religious-roulette.html) religious roulette http://www.juris-net.com/religious-roulette.html (http://www.juris-net.com/religious-roulette.html)
black jack card (http://www.juris-net.com/black-jack-card.html) black jack card http://www.juris-net.com/black-jack-card.html (http://www.juris-net.com/black-jack-card.html)
- Tons of interesdting stuff!!!



De Joo a 5 de Abril de 2004 às 01:13
Isso é pano para outra história. Pois, o papel da mulher africana. Gostei que tivesse gostado. Abraço.


De Fernando a 5 de Abril de 2004 às 00:44
A verdade é que também cá existe o «culto da catorzinha», mas entre os descendentes dos imigrantes de origem africana. E, neste caso, não há frango assado para pagar, nem prostituição envolvida. É apenas «divertimento». Não deixa de ser curioso que esses descendentes pratiquem um tipo de «actividade» que nunca presenciaram na terra de origem dos seus antepassados, uma vez que a maior parte não a conhece. Como explicar o fenómeno? Concordo com o Teixeira Pinto. Este post é na verdade dos melhores que li ultimamente. Um abraço, João.


De Joo a 1 de Abril de 2004 às 00:41
Gostei que tivessem gostado. Abraços.


De Teixeira Pinto a 31 de Março de 2004 às 21:55
Raramente leio algo sobre África que extravase o sociocentrismo europeu. Gostei imenso de ler este post. Abraço.


De Werewolf a 31 de Março de 2004 às 16:24
Muito bem. Há que desmitificar. A sensualidade não é um negócio, é um ócio, no sentido grego do termo.


De Isidoro de Machede a 31 de Março de 2004 às 14:37
Certo amigo,

Em Maputo, há uns anos atrás, um exemplar desses que cruamente esquiça, era não um vendedor de latas com rodas de dedos repletos de cachuchos, mas sim um intelectual da informação sobejamente apreciado e protegido pelas nomenklaturas frelimistas. Era vê-lo, no intervalo das crónicas, afadigado a rodopiar com as suas jovens musas. Tinha sido, uns anos antes, director do nosso semanário de referência.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. ESPANHA – GUERRA CIVIL

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (1...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (2...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (3...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (4...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (5...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (6...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (7...

. ESPANHA – GUERRA CIVIL (8...

.arquivos

. Setembro 2007

. Novembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds